Conheça as 6 doenças que causam o afastamento do trabalho e saiba como evitá-las

Enfisiomed      segunda-feira, 8 de outubro de 2018

Compartilhe esta página com seus amigos


 

Conheça as 6 doenças que causam o afastamento do trabalho e saiba como evitá-las

O Ministério do Trabalho divulga, anualmente, a quantidade de trabalhadores que sofreram ocorrências com ou sem afastamento do trabalho. Somente em 2017, o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) registrou 196.754 benefícios aos trabalhadores que precisaram afastar da sua rotina profissional devido algum problema de saúde relacionado ao trabalho.

O diagnóstico da Doença Ocupacional tem implicações médico-legais e previdenciárias que necessitam ser cumpridas e conhecidas pelos profissionais. O médico deve caracterizar a relação do trabalhador com a Previdência Social.

De acordo com a legislação previdenciária vigente (Lei Federal n.º 8.213/1991 e Decreto n.º 3.048/1999) existem, pelo menos, três possibilidades que caracterizam a situação do trabalhador/paciente:

• trabalhador/paciente segurado pela Previdência Social e coberto pelo SAT;

• trabalhador/paciente segurado pela Previdência Social, mas não coberto pelo SAT;

• trabalhador/paciente não segurado pela Previdência Social e, por conseguinte, também não coberto pelo SAT.

Todos aqueles que contribuem para a Previdência Social (INSS) estão segurados pelo SAT.

 Fique atento às principais causas de doenças ocupacionais e saiba como evita-las neste artigo. Acompanhe!

1 – Lesões por esforços repetitivos (LER) e Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT)

Causados por esforços repetitivos, posturas inadequadas e ansiedade por pressão psicológica. No caso dos distúrbios, as doenças mais recorrentes são tendinites e lesões no ombro.

No trabalho, a recomendação é adequação da mesa e da cadeira para uma postura correta, redução da repetição dos movimentos, incluir pausa nas atividades e exercícios preparatórios a fim de evitar as lesões.

2. Problemas de Coluna

Os problemas de coluna ocorrem, na maioria das vezes, em trabalhadores que têm a postura inadequada, que estão sedentários ou acima do peso. Para evitar esse problema, as empresas devem incentivar os seus funcionários a praticarem exercícios físicos e incentivar a reeducação alimentar.

3. A depressão e ansiedade

Os transtornos psicológicos também podem estar diretamente relacionados às doenças ocupacionais. A depressão, o estresse e a ansiedade são alguns exemplos. Muitas das vezes, eles podem ser causados por demanda muito alta no dia a dia, falta de objetivos no trabalho, entre outros.

4. Problemas articulares

Os problemas na articulação são geralmente causados por movimentos repetitivos, posturas inadequadas, sedentarismo e obesidade. Recomenda-se a prática diária de exercícios físicos, a reeducação alimentar e a adequação do mobiliário onde o trabalhador exerce as suas funções.

5.  Varizes nos membros inferiores

As principais causas são o trabalho em pé ou sentado com pouca movimentação. Nesse caso, é preciso uma análise ergonômica das tarefas para adequação do mobiliário e dos equipamentos, exercícios preparatórios e compensatórios.

6. Transtornos Auditivos

A redução ou perda auditiva pode ocorrer devido à exposição excessiva aos ruídos ou no caso de trabalho com produtos químicos solventes. Para a prevenção, a empresa deve adotar medidas de proteção coletiva, com o isolamento das fontes de ruído, uso do protetor auditivo ou máscaras de proteção específicas para produtos químicos.

 

A Enfisiomed – Medicina e Segurança do Trabalho em BH e região, oferece assessoria completa em segurança e medicina do trabalho com programas específicos para a aplicação de Normas Regulamentadoras (NRs). Saiba mais!

 

Fonte: Ministério do Trabalho

Comentários